Recomeço

Lembro dos dias que a água ainda era água.

Lembro dos dias que o sol ainda não

lançara suas chamas mortais.

Lembro dos dias em que a vida ainda era vida,

E não algo controlado.

 

Ah… lembro muito bem…

daqueles dias em que via

um céu estrelado e uma lua estonteante…

Lembro que ainda tínhamos liberdade,

sentimentos, moralidade.

 

Hoje, desejei e cometi talvez

o único acerto da minha pútrida vida.

Arranquei meus olhos

e joguei-os na terra

Que logo os devorou,

e se familiarizou

com as visões de sua antiga vida.

A Torre Negra | Roland Deschain e a Flor

A Torre Negra | Roland Deschain e a Flor

 

Ela se lembrou que era fértil,

fofa,com um aroma inebriante,  linda.

E assim desejou.

E cometeu.

O acerto, o ultimo…

 

Semeou meus olhos

e recomeçou, pois tinha muitos ainda

para arrancar e semear.

E recomeçar…

Sobre Thiago Selliach

Um analista de sistemas por profissão, em contínua tentativa de analisar a vida e as coisas boas e ruins que acontecem, por opção claro. Ver todos os artigos de Thiago Selliach

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: